funcionários do Hospital Florianópolis anunciam greve

Funcionários do Hospital Florianópolis (HF) anunciaram que entrarão em greve a partir de segunda-feira (11), por falta de pagamento dos salários de dezembro. Na quinta-feira (7), já haviam paralisado as atividades por cerca de duas horas. Em reunião com o sindicato dos funcionários, a direção do hospital afirmou que não há previsão para o pagamento.

Somente neste ano, os salários foram pagos com atraso cinco vezes. A convenção coletiva da categoria prevê o pagamento de uma multa de 10% sob o salário quando há atraso no pagamento, além dos juros, o que também não tem sido cumprido pela Organização Social que gere o HF, a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

 É um absurdo termos que parar para garantir que os salários sejam pagos. Como pode o trabalhador fazer seu serviço durante todo o mês e não receber por isso? Essa tem sido uma constante desde que a SPDM assumiu a gestão — afirma Edileuza Fortuna diretora do sindicato e trabalhadora do hospital.

No final de novembro, a SPDM decidiu reduzir o atendimento à população nos hospital Florianópolis e Regional de Araranguá por atrasos no repasse de verbas do governo do Estado. É justamente esta a justificativa da SPDM para o atraso no pagamento dos salários dos funcionários. Além das mobilizações, o sindicato entrou com uma ação de cumprimento na justiça para que a SPDM pague as multas e os salários atrasados. Outra reivindicação é que o HF volte a ser 100% público e estatal.

Desde 2013, o hospital passou a ser gerido pela SPDM e, segundo os funcionários, nos últimos quatro anos várias especialidades já foram fechadas. Somente quatro, dos dez leitos de UTI estão funcionando, como também as cirurgias eletivas e o atendimento de emergência foram temporariamente suspensos em julho deste ano. O orçamento mensal do HF é de cerca de R$4 milhões, sendo que 49% é gasto em folha de pagamento.

Compartilhe com seus amigos!